Que tal convidarem o Igor Alcântara (Intervalo de Confiança) para nos ajudar a encontrar um número confiável nesse mar de incertezas?

Para apoiar o Chutando a Escada, acesse chutandoaescada.com.br/apoio

Comentários, críticas, sugestões, indicações ou dúvidas existenciais, escreva pra gente em perguntas@chutandoaescada.com.br

Participaram desse podcast:
Filipe Mendonça – twitter.com/filipeamendonca
Geraldo Zahran – twitter.com/gnz20
Igor Alcantara – twitter.com/Luzzifuge

Conheça o Intervalo de Confiança

Mencionados na abertura:

Carta Emergencial dos Conselhos Guarani E Kaiowá frente a Pandemia do COVID-19

Corpo de militante gay é encontrado em praia da Paraíba com sinais de tortura

Mencionados no papo:

-HHelp, Saúde a um toque – instagram.com/hhelp.io e linktr.ee/Hhelp

-Brasil.io – https://brasil.io/

WhatsApp do Dr. Presente

Trilha sonora:
-Djonga, Corre das Notas
-Froid (part Djonga), A Pior Música do Ano
-Black Alien, Que Nem o Meu Cachorro
-Rashid (ft. Rapadura), Interior
-Dead Fish,Sangue Nas Mãos

7 comments on “Os dados do COVID-19
  1. Mikael Marin Coletto disse:

    Ótimo episódio, conheci o podcast agora (já escutava alguns episódios do portal) e me interessei pelo tema (já escuto uns quantos podcasts, hahaha), estou indo atrás do intervalo de confiança também e vou começar a escutar vocês com mais frequência.
    Abraço e continuem com o bom trabalho

    1. Geraldo Zahran disse:

      Obrigado, Mikael!

  2. Jhenifer disse:

    Gente, primeira vez que escuto um podcast de vcs, eu simplesmente amei, obrigada pela aula apresentada!

    1. Geraldo Zahran disse:

      Obrigado, Jhenifer!

  3. Andrio Filipe Amaral Soares disse:

    Que episódio maravilhoso. Sou aluno de Geografia e sempre fui um entusiasta destes dados, sobretudo, para a produção de mapas, acredito que a espacialização a gente compreende bem as desigualdades espaciais.

    Abraços Geraldo e Filipe, Continuem.

    1. Geraldo Zahran disse:

      Obrigado, Andrio!

      Aliás, visualização de dados é um tema importante! Vamos ver se a gente consegue pensar em como falar disso num podcast, sem imagem 😉

      Grande abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *